Página inicial > Rock > B > Barão Vermelho > Marcas No Pescoço

Marcas No Pescoço

Barão Vermelho

Supermercados da Vida


A rua escura deserta
Acelera o desejo
Eu piso fundo no mundo
Com o farol aceso

Uma sirene: Polícia!
No retrovisor
Não sei se é paranóia
Ou se sou infrator

Em cada curva fechada
Espero pelo pior
Estranho cheiro de sangue
Ninguém ao redor

No carro o rádio anuncia
Mais um assassinato
Vejo seu corpo na esquina
Paro o carro e salto

Como vou te esquecer?
Seu beijo é mesmo assim
Marcas no pescoço me dizem
Que o tempo todo só
Querias assistir o meu fim

Um dia seu nome é Ana
No outro dia, Janete
O tempo todo na cama
Afiando a gilete

Só sai na rua se for
Em busca de uma brisa
E quando o dia começa
Você corre da polícia

A vida inteira agitou
E hoje vive no vício
Um vai e vem, entra e sai
Na porta do edifício

Seu veneno é cruel
Seu olhar assassina
Me queimo no seu calor
Coração de heroína

Como vou te esquecer?
Seu beijo é mesmo assim
Marcas no pescoço dizem
Que o tempo todo só
Querias assistir o meu fim

Compositor: Chacal - Mimi Lessa

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Barão Vermelho no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS