Caretas

Banda Notívagos


Qual é?
A desculpa que você quiser
Outro dia vai entender pois é
O que nos resta é um qualquer
De inconsciência basta
Travou a batalha
Preveu que ia ser fácil
Que no erro se encontrava
Agora pede paz, agora pede paz

Talvez dance quem der o inicio do lance final
Um inicio no erro é o tropeço seu ato fatal

Observo caretas, caminhão e a carreta
Nem tudo se ajeita
O preço da meta pra não ser igual

Onde há fogo nem sempre a fumaça
Corre bem longe ignora a desgraça
Mais não quer nem ver
Nem ver, nem ver

Uma fonte que o sustenta
Em uma base onde quem pensa
Salafrário mal amado, impedido pelo esquema
La do tempo em que andavas
pra quem é desconhecido
Não se apronte com o tempo que ele é teu inimigo
Paro logo e vem o dia
Agora tento me expressar
Se o verso está em letras
O pensamento é um poema
Se ta certo ou errado como é que eu vou me achar
Se ta claro ou escuro
A inconsciência é o que nos cega
Vai pro centro trabalhar
Todo dia a reclamar
Chega em casa no domingo
Descansado não está
O céu ta cinza

Só não sabe que acordava
Pra encarar a realidade
Tem bom senso e ta errado
Mas não sabe nem o que fala

Qual é?
A desculpa que você quiser
Outro dia vai entender pois é
O que nos resta é um qualquer
De inconsciência basta

Observo caretas, caminhão e a carreta
Nem tudo se ajeita
O preço da meta pra não ser igual

Compositor: Guilherme de Souza, Baloy, Daniel Cavalvanti

Letra enviada por Notívagos Banda

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Banda Notívagos no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS