Arapuca

BaianaSystem

O Futuro Não Demora


No cry
No início é no cry
E no fim goodbye
Conduzindo à fogueira
Em nome do filho e do pai
Arapuca, arapuca, arapuca, vai
Vai ser mais difícil me pegar, recruta
Som na fissura, à procura da cura
Sem medo de altura
E ninguém me segura, desculpa!
Granada sem pino explodindo na cuca
E na caixa do peito, sem culpa

Grooves, graves, movies
Fecha os olhos, acende as luzes
Pelos drones, drives, site sem fonte
Que o plebeu se encantou com a filha do rei
Avisa pra corte, eu que sequestrei
O meu cataclismo é na catacumba
O voto é secreto, o povo é sem teto
O povo é tupi, vai te entupir
Madeira é de lei que não dá cupim, sim

Pra tentar viver, como?
Escreveu, não leu, como?
Daqui dá pra ouvir, estrondo
Levantou de vez, tombo
A crise avisou que na previsão
Não vai ter trégua nenhuma
A televisão mediu com a régua do Cunha
Cavalo de troia, vestígios na unha
Levantou de vez, tombo
Helicóptero capotou
Rolé de motoca pra entregar propina
Pro filho do rei momo

Letra enviada por Lucas Souza

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a BaianaSystem no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS