To Another Abyss (tradução)

Bad Religion

The Empire Strikes First


Para um outro abismo


Não faz muito tempo, a imagem ainda é muito vaga,

eu hesito chamar isso de lembrança.

Houve uma demonstração de cores locais e eu me senti perdido

porque eu não tinha nada a oferecer a não ser insuficiência.


E você sabe que é uma droga quando você aprende a coçar esta sarna

de uma fabilidade barulhenta, antes de alguém mas eventualmente.

Tudo é indicado na mesma direção, enquanto as massas humanas e suas concepçães vagas destroem uns aos outros com impunidade,

e você se pergunta "O que há nisso pra mim?"


Para um outro abismo, para a falta de benefício.

A procura está limitada a falhar.

Para um outro abismo, para a falta de benefício.

Há muito tempo atrás eu desfraldei as velas,

e me congela até os ossos porque eu estou longe demais de casa.


Então o que eu devo fazer agora? O que eu devo celebrar

tendo significados finitos e um gosto a depreciar?

Como eu ainda posso admitir e depender de um Estado que não se importa com a minha felicidade, bem-estar e com o meu destino?


E você sabe que eu não consigo explicar a excitação no meu cérebro,

como uma realidade aterrorizante, desconstruída mas inequadamente.

Tudo é indicado na mesma direção, enquanto as massas humanas e suas concepçães vagas destroem uns aos outros com impunidade,

e solta o peso da história.

























To Another Abyss


Not long ago, and yet the image is so vague

I hesitate to label it a memory

There was a show of local color and I failed to stray

Cause I had nothing to offer but insufficiency


And you know that it’s such a bitch

When you learn to scratch that itch

A blatant fallibility

Sooner to some, but eventually

All kids pointed in the same direction

While the human masses and their vain conceptions

Obliterate each other with impunity

And you wonder, “what’s in this for me?”


To another abyss

To no avail

The search is bound to fail

To another abyss

To no avail

So long ago I set sail

And it chills me to the bone

That I’m so far away from home

To another abyss


So what should I do now? What should I celebrate?

Given finite means and a penchant to depreciate

How can I still avow and depend upon a state

That cares nothing for my happiness, welfare, or fate?


And I know I can’t explain

The commotion in my brain

Like a terrifying reality

Deconstructed but inadequately

All gets pointed in the same direction

While the human masses and their vain conceptions

Obliterate each other with impunity

And release the weight of history


[Chorus]


So long ago, so long ago…oh, I set sail

And I’m struggling on the way

And I’m waiting for the day (to another abyss)

And I’m looking for the way back home (to another abyss)

So far away (to another abyss)

So far away (to another abyss)

(to another abyss) So far away

(to another abyss)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS