Vozes

Asfixia Social


TÃO BRUTAL QUANTO À VOZ DA TEMPESTADE / COMO UM RAIO QUE PARTE TODOS OS MOLDES DA CIDADE / PARTE AS PROPAGANDAS QUE PROPAGAM O UNIFORME DA ELITE / QUEBRANDO FÔRMAS E FORMAS DE UM PAÍS ONDE IGUALDADE NÃO EXISTE / É TÃO VIOLENTA QUANTO À VOZ DE UM TORNADO / PRA TE DESTRUIR! GOLPEAR O TEU ESTADO! / SENHORES DA TERRA, LADRÕES LATIFUNDIÁRIOS, VOCÊS NÃO TÊM A VEZ, NEM A VOZ NO MEU CENÁRIO / O MEU POVO NÃO TE OUVE PORQUE A TUA MENTIRA NÃO ESCONDE OS MASSACRES DE ONTEM, DE ANTES DE ONTEM / ASSASSINATOS VARIADOS ONDE A LEI VOS CORRESPONDE / CRIMES CHOCANTES, SUBORNOS QUE VÃO LONGE! / PARA O MISERÁVEL TUDO TARDA E SEMPRE FALHA, A IMPUNIDADE MATA E CALA SEM BALA! / UNS CEGOS, UNS SURDOS, E UNS MUDOS, NA NAÇÃO DA IGNORÂNCIA RESISTIMOS PRA MUDAR O MUNDO! / ATENÇÃO DONOS DO PODER ABSOLUTO, A SUA VIOLÊNCIA NÃO NOS VAI DEIXAR DE LUTO! / NÃO VAMOS NOS CALAR! JÁ ESTAMOS PUTOS! / NÃO VÃO ME CALAR! É POR JUSTIÇA QUE EU LUTO! / REVOLUÇÃO! VOZES DE REBELDIA! ERA TUDO QUE O ESTADO NÃO QUERIA! / REVOLUÇÃO A CADA DIA! QUEREMOS IGUALDADE QUEIRA OU NÃO A BURGUESIA!

Compositor: [letra: Kaneda / Música: Arcenio Henriquett E Rômulo Gonçalves]

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Asfixia Social no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS