Um Senhor

Arnaldo Antunes


Eu sou um senhor
No elevador me chamam de senhor
O garçom me pergunta:
"O que vai querer, senhor?"

Gosto de ser um senhor
O porteiro abre a porta para um senhor
As pessoas cumprimentam um senhor
Todo mundo respeita um senhor

E tenho muito pouco tempo
E no meu tempo cabe sempre menos tempo
O tempo de senhor é sempre muito pouco tempo

E tenho muito pouco tempo
E no meu tempo cabe sempre menos tempo
O tempo de senhor é sempre muito pouco tempo

Devo ser um senhor
Eu tenho um carro de senhor
Eu uso terno de senhor
Sim senhor

Me chamam de senhor
E quando gasto dinheiro, "o seu troco, senhor"
E se deixo gorjeta dizem: "obrigado, senhor"

E tenho muito pouco tempo
E no meu tempo cabe sempre menos tempo
O tempo de senhor é sempre muito pouco tempo

E tenho muito pouco tempo
E no meu tempo cabe sempre menos tempo
O tempo de senhor é sempre muito pouco tempo

E estou sempre ocupado
E ando sempre apressado
Pois tenho um monte de trabalho
Pra fazer valer o meu salário

Mas tenho o meu tempo ocioso
Para gastar do jeito que for mais gostoso
E posso ver televisão
Deitado na cama, com o meu roupão

Um roupão de senhor
No elevador me chamam de senhor
O garçom me pergunta:
"O que vai querer, senhor?"
(...)

Compositor: Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra

Letra enviada por Taís K. Patrício

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Arnaldo Antunes no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS