Cachimbo

Arnaldo Antunes

Saiba


Sou a madeira que sempre fico na beira
Perfume de sarro e cera
Que dança no seu beicinho
É evidente que sou preso pelos dentes
Chaminé dos inocentes
Embebedo de mansinho
Sou pau de boca de saci a magistrado
Desejado e adorado
Alimentado pelo fumo
Mata cachorro bem capacho e distraído
Carimbado e mal vestido
Que eu não sei qual o meu rumo
Sou a birita mescla de cachaça e mel
Cabeça seca pelo céu
Pela chama do atrito
No meu fornilho se deita qualquer tabaco
A chupada me faz fraco
Sou um verdadeiro pito
Seu pensador vê se decifra pra mim
Eu já passei por tanto horror
Por que é que não morri?
Será que é só pra manter o combinado
Que pra ter um chupador
Tem que nascer um já chupado
Tá assustado, tá assustado?

by Jordana Bonasina

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
essa letra:

Ouça estações relacionadas a Arnaldo Antunes no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS