Arlindo Cruz
Página inicial > Samba > A > Arlindo Cruz > Luz do Repente

Luz do Repente

Arlindo Cruz


Deixa comigo, deixa comigo
Eu seguro o pagode e não deixo cair é
Sem vacilar é é
Sem me exibir
Só vim mostrar, é
O que aprendi
Eu sou partideira da pele mais negra
Que venho e que chego para improvisar
Já vi partideiro que nunca vacila
Entrando na fila querendo versar
Mais dou um aviso que o meu improviso
É sério é ciso não é de brincar
Otário com aço eu mando pro espaço
Eu sambo, eu faço o bicho pegar

Sem vacilar é é
Sem me exibir é é
Só vim mostrar, ééé
O que aprendi
A luz do repente a estrela cadente
Chega de repente, não dá pra sentir
Na lei do pagode, só versa quem pode
Quem sabe somar e não subtrair
Não sou diamante, sou fina esmeralda
Não sou turmalina nem mesmo rubi
Por onde eu passo eu deixo a saudade
A pérola negra passou por aqui

Composição: Arlindo Cruz - Franco - Marquinhos Pqd

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Arlindo Cruz no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS