Página inicial > A > Ariel da Silva > Ginete Campeiro

Ginete Campeiro

Ariel da Silva


Lá embaixo da figueira
Mateando e jogando truco
Eu conto a minha história pois
Me crie em lombo xucro
Minha vida é assim em lombo de aporreado
Montando em cavalo xucro mala cara e mal domado
Eu sou da pampa azulada e sempre toco a potrada no peito do meu gateado.
Só acabava a viagem quando chegava no alambrado.
Prá falar bem a verdade meu gateado era bagual
Mais era tanço de manso nunca vi cavalo igual.
Comprei uma égua num rodeio e na platéia tinha um zuiudo .
A égua fico esquisita puchava que nem cuido.
Me atiro para cima e pra completa esse rima quase que me deixa mudo.
Eu gritei na mesma hora é agora que eu te grudo.
Puchei o revolver da cintura, acabei com a égua pura, e as bala acabou tudo.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Ariel da Silva no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS