Bastas

Apanhador Só

Meio que Tudo é Um


Confunde ideias, não se furta de dizer "não sei"
Afasta tão naturalmente o que não é sincero
E quando dança arrasta tudo em leve fluidez
E quando dança cameralentiza o salão
Tudo é tudo, então

De peito aberto, cara aberta, cruza a multidão
Corre faceira, abraça inteira, distribui carinho
Busca nas coisas ver as coisas como elas são
Busca no fundo ver em tudo o que tudo é
Tudo é tão tudo, então

Aproveita do mar a onda azul do mar e a funda escuridão
Aproveita do mar a onda azul do mar e a funda escuridão

Todo lugar quando ela chega muda de estação
Toda estação que sintoniza sincroniza o ar
Sem pressa atrai o que interessa sem se atravessar
Ama tudo sem sacramentar
Nada e nada, então

Compositor: Alexandre Kumpinski

Letra enviada por Robson Avila

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Apanhador Só no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS