Agonia

Antônio Miranda


Agonia


Sinto que as paredes me oprimem
que os quadros silenciosos
me observam assustados
e que os móveis crescem
na penumbra do quarto
e minhas mãos encolhem
se recolhem inativas
perplexas.

Estou longe de mim mesmo.

Nuvens espessas densas
em debandada
na direção do infinito.

Visto do universo
neste lugar-nenhum
sou cada vez menos
enquanto bilhões de seres
nascem e fenecem
como estrelas luzidias
mas intermitentes.

Estou perdendo peso
enquanto meus cabelos
cada vez mais grisalhos
me abandonam
desprendem-se e flutuam
errantes.

Minhas mãos não encontram
mais nada
abaixo da cintura.

Vou reduzindo de estatura
ao nível do chão
sem qualquer resistência
até desaparecer
pelo ralo da cozinha
ou pela ampulheta
da existência.

Já vou tarde.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Antônio Miranda no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS