Caos Urbano

Anthony Pereira

Caos Urbano


O povo unido jamais será vencido!
O povo unido jamais será vencido!
O povo unido jamais será vencido!

Só que pro governo quem protesta é bandido
Querem nos calar, quer no alienar
Com aumentos abusivos, querem nos matar
Eu não sou ladrão
mas vejo que assim tem que ser
O salário mínimo que me pagam
que mal dá para comer

Os meus filhos vão pra escola
aprender o bê-á-bá
Quando chega na escola
o professor não está lá
Com o salário atrasado
saiu para protestar

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É Bomba é fumaça, é o pobre fugindo
É cassetete, é cachorro, é pistola na mão
É bala, é grito, é choro, é caixão

É guerra nas ruas, da capital do Brasil
É coquetel molotov, é bandeira é fuzil
Gente ferida daqui, gente ferida de lá
É uma criança sorrindo com flores nas mãos
É chute, é porrada é gente na prisão

A que ponto chegamos
com essa desordem sem progresso
Não devemos aceitar tudo que eles nos impõem
Não queremos esmola
Não queremos bolsa família
Queremos educação, saúde, lazer e oportunidades
Queremos mais respeito
queremos mais humanidade

É o rico mais rico, é o pobre mais pobre
É uma nação infeliz, é um desgosto enorme
É o ônibus quebrado, é a chuva caindo
É a cidade alagando, é o bueiro entupindo

E assim vamos vivendo do jeito que dá
E assim vamos vivendo não dá mais pra aguentar
E assim vamos vivendo neste mundo profano
E assim vamos vivendo neste caos urbano

Letra enviada por Anthony Pereira

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Anthony Pereira no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS