Página inicial > Pop/Rock > A > Andy Scotch > Outra Metade

Outra Metade

Andy Scotch


Quero dar-te um beijo capaz de arrancar o batom
Desejo sem maldade deste rapaz
Que quer-te olhar sempre
Com um sorriso do tamanho do universo
Sou um ser humano que procura o tudo no nada, quero
Ser um simples humano que com atitudes
Põe um sorriso na sua amada
Partilhar contigo coisas simples da vida a dois
Riu-me sozinho ao imaginar-te a lavar a loiça
E eu puxar-te para o vale dos lençois
Ver-te todos os dias de manhã ensonada e despenteada
Encher-te de caricias e chamar-te de minha amada
Preparar-te daquelas noites românticas que tanto gostas
Acordar-te de madrugada meio a dormir
Para me coçares as costas
Levares com música todo o dia no carro e em casa
Dizer-te nos olhos que o tudo sem ti não é nada

Refrão
Quero ser abnegado
E viver para ti
Sentir-me lisonjeado
Por te ter só para mim
Quero ser fruto desse amor
Desse tempero e do teu gesto meigo e de cetim

Por ti eu faço juras e promessas loucas
Sou capaz até de ouvir o zumbido das moscas
Que existem na alma de quem
Não tem um amor assim

Amo as tuas expressões faciais e o teu ar reguila
Comigo não cais, vou lutar por ti o resto da minha vida
Obstáculos não assustam, sempre superei as dificuldades
Tenho motivos que ajudam-me nas alturas
Que tiver de rastros
És tu quem motiva, és querida
Mais que diva uma verdadeira dádiva
És a minha linda, custa na altura da despedida
Mas não cai nenhuma lágrima
Não existem razões para chorar
Só agradecimentos pela vida nos juntar
Já conheço as tuas curvas
Como conheço as ruas da minha cidade
Não me interesso por outras miúdas
É a ti que pertence a minha outra metade
Temos uma vida em construção
E aos poucos juntam-se as peças
Entre nós haverá sempre união
E eu serei o teu para-quedas
Não és estrela cadente
És uma estrela permanente
Pois não quero que saias do meu céu
Sonho em teres no ventre
O motivo de alegria de toda a gente e tu sabes que eu
Sonho com o que tu sonhas
Ya baby, temos o mesmo sonho

Refrão

Quero ser abnegado
E viver para ti
Sentir-me lisonjeado
Por te ter só para mim
Quero ser fruto desse amor, desse tempero
E do teu gesto meigo e de cetim

Por ti eu faço juras e promessas loucas
Sou capaz até de ouvir o zumbido das moscas
Que existem na alma de quem
Não tem um amor assim

Letra enviada por Leandro Saueia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Andy Scotch no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS