Natã

Andréa Fontes

Ele Me Chamou de Alguém


Natã se levanta, que eu quero te usar
Natã te preparas irás profetizar
Uma história você vai contar
Depois com o dedo iras denunciar
O autor do pecado que é o homem
Segundo o meu coração
Mas por sua cabeça eu não passo a mão

Eu acredito que natã tremeu
Indo profetizar para o ungido de Deus
Podia morrer ser preso mas obedeceu
Olhou pra davi e entregou a mensagem de Deus

Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre
O rico tinha ovelhas gados em grandes números
Mas o pobre não tinha coisa nenhuma
A não ser uma cordeirinha que comprara e criara
Em sua casa ela crescia comia no seu prato
E no seu copo ela bebia, dormia em seus braços
Como uma filha ele a tinha
E, vindo o viajante ao homem rico
Ele não quis servir com nada seu
Tomou-lhe a cordeirinha do pobre homem
E do seu hospede saciou a fome
E o furor de davi se acendeu este homem deve morrer
E natã cheio do espírito santo disse
Fique tu sabendo oh rei davi que este homem é você

Profeta de Deus não teme a posição
Não se rende não se vende não tem bajulação
Profeta escolhido, ungido
Entrega o que Deus mandar
Porque o seu pão quem garante é jeová

Profetiza entrega a mensagem
Denuncie o pecado mesmo sendo do rei
Deixa de ser covarde
Sai dessa caverna não temas as pedradas
Que te sobre vem, pois sem profecia a igreja
Se corrompe quando não tem um homem
Que busque ser fiel na contramão do mundo
Se abstendo de tudo que desagrada a Deus

Vai... levanta profeta vai no vale no púlpito
No palácio no beco ou em lodebar
Se Deus te deu esse dom não foi pra enterrar
Profetiza, profetiza onde ele mandar

Levanta profeta quebra esse silêncio
Pecado é pecado e doa a quem doer
Se tu não entregar o que Deus te mandar
Quem paga o preço é você

Você ouviu?

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Andréa Fontes no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS