Laço

André Finhana


Teu olhar de cores indecisas
Esse riso frouxo sem pudor
Foi de longe a coisa mais bonita
Que eu já vi de perto nessa vida
As rimas de bilac e as poesias de drummond
Só queriam ser você

Você é boa nova dos meus dias
É o cheiro do café bem de manhã
Você é a ausência do vazio
A coberta que espanta o frio
Olhar prum céu de estrelas numa noite de verão
É como olhar e ver você

É despertar e poder ver você sonhar
E só agradecer por depois
De contemplar teu sono
Enfim, te acordar com um beijo meu

Quem dera um dia ser inesquecível
Sabido é o modo pra podê-lo ser
Que não se esquece um cheiro ou uma imagem
Nem importa se há muita ou pouca idade
Pra tatuar-se na eternidade de alguém
E minh'alma imprimiu você

Tem horas que te faço meu motivo
Outrora te dedico meu viver
Por ora peço apenas equilíbrio
Organizo em mim o meu abrigo
A fim de que me tenha amor pra amadurecer
E que ele volte pra você

Te ver voltar é como ser feliz sem dó
Sem medo de ser só
Sem tempo dedicado ao temor de que
O nosso laço perca o nó

Letra enviada por André Finhana

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a André Finhana no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS