Suspiro

André e Andrade


Quando eu desato um suspiro
Ele apruma dilurido
Se eu sofro nesse martírio
É pru que Deus é servido

O tempo me engambelou
Mode eu segui vivendo
Mas a vida me esfolou
Desde que eu era pequeno

Vivi o que tinha direito
Agora eu vivo de quebra
Aqui já tirei meu eito
Já tirei fogo das pedras

Eu já dei muito tutano
Acabei ficando em jejum
Já aturei setenta ano
E posso durá mais um

Cada ano foi um tombo
Cada mês foi uma tunda
Foi tanta sova no lombo
Que até verguei a cacunda

Assim eu lidei com a vida
Que me deu muito trabaio
A estrada foi comprida
Ainda fecharo meus ataio

Das taboca que eu tirei
Outro que fez o jacá
E as corda que eu trancei
Outro usou pra me enforcá

Se a morte bulí comigo
Vô com ela sem remorso
Só encomendo argum amigo
Pra mode enterrá meus ossos

Compositor: Geraldinho

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a André e Andrade no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS