Página inicial > World Music > A > André Bolivar > Templo Solidão (Part. Olivar)

Templo Solidão (part. Olivar)

André Bolivar


Não nos damos tempo
Nunca temos tanto
Mas quando ele nos alcança
Geralmente é solidão
É quando lembramos
De quem amamos
E sentimos esse amor
O calor, a dor
Choramos...

Somos imortais
(O amor também)
Pois somos portais
(Desse dom de além)
Faz silêncio em mim
Te vislumbro em fim
Coração partindo
(Avião subindo)
Logo você vem

Solidão é um templo
Onde mais te adoro
Como o amor é forte
Lógico que choro
Coração com sorte
Bate à tua porta
E é claro que é você
O que tanto importa
Sendo a tua volta
O que mais imploro

Te quero há tanto tempo
E te espero tanto
Tento tanto te esquecer
Mas no entanto
Relembro a todo tempo
Que te amo tanto
E ouvir o meu coração
Me derruba em prantos

Talvez o espaço
(Seja uma mentira)
E o tempo seja
(Uma ilusão)
Mas a física
(Dos lentos dias)
Submete me
(À solidão)
E num lapso de ironia
Sentirei tua presença
Em vão

Solidão é um templo
Onde mais te adoro
Como o amor é forte
Lógico que choro
Coração com sorte
Bate à tua porta
E é claro que é você
O que tanto importa
Sendo a tua volta
O que mais imploro

Como voltarei dessa longa viagem
Se quem tanto amei
E esse tanto amor
Não é de passagem?

Não nos damos tempo
Nunca temos tanto
Mas quando ele nos alcança
Geralmente é solidão
É quando lembramos de quem amamos
E sentimos
E choramos...

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a André Bolivar no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS