Página inicial > Forró > A > Ana Paula Lopes > Sinhô do Tempo

Sinhô do Tempo

Ana Paula Lopes


O que sucedeu com João
O sinhô do tempo carregou
O que sucedeu com o grão
O sinhô do vento carregou

E o botão de Maria Imaculada
Cruzou a ponte e nunca mais voltou
E o botão de Maria Imaculada
Cruzou a ponte
A dona da água carregou

O amor que foi pra longe
O sinhô do tempo carregou
O botão que ainda era moça
O sinhô do tempo carregou

Mas transformou em flor enluarada
Moça donzela só se revela na escuridão
Se transformou flor enluarada
Se abriu a noite
O sinhô do tempo carregou

Se ficou chorando pelo o que acabou
Eu te digo sem tristeza
Que nessa estrada tudo muda
Tudo morre e renasce
Feito estação

E leve deixe ir embora quem nunca foi teu
Eu te digo sem tristeza
Foi só o tempo que sucedeu

Compositor: Juliana Kehl

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Ana Paula Lopes no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS