• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Todo dia a mesma coisa
    Tudo era sempre igual
    De repente ali na rua

    Num encontro casual
    Você perguntou as horas
    Meio sem jeito no olhar

    Dei um toque na tua mão
    Começamos conversar
    Falei dos meus sentimentos
    Que estavam presos por dentro

    Eu queria só um minuto lhe falar
    Se essa conversa incomoda
    Uma cadeira de rodas
    É apenas o meu jeito de andar

    Mas isso não me faz um grande perdedor
    Nem tão pouco estou fora de forma
    Eu sou um cidadão como outro qualquer
    Te respeito como manda as normas

    Se Deus é por nós
    Quem será contra nós
    E você vai ter que entender

    O preconceito fez
    Você me ver como talvez
    Mas eu sou igualzinho a você

    Letra enviada por Playlists Do Vagalume
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Amado Batista

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.