• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Quando eu cheguei nesta cidade
    Eu era assim
    Cheio de sonhos e de vontade
    Dentro de mim

    Fiquei sozinho, nesta cidade
    Das multidões
    Como falar, com as pessoas
    Se eram milhões

    Andar nas ruas era um mistério
    Do meu olhar
    O que fazer, pra onde ir
    Onde ficar

    Levei meu canto pelos caminhos
    Da emoção

    Daquela gente
    Perdida como eu na multidão

    A minha história
    Foi toda escrita pelo que eu vi
    Não inventei
    Nem disse nada que eu não senti

    Dizem que abuso
    Muito do termo sentimental
    Mas canto a vida
    Como ela é, ao natural

    Nesta cidade
    Fazem dez anos que eu me perdi
    Aqui o homem
    Tem muita coisa, que descobrir

    Digo a essa gente
    De preconceito no coração

    Que o meu canto
    É o mesmo que aprendi na multidão

    Letra enviada por lincoln greik dos santos
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Amado Batista

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.