Página inicial > Sertanejo > A > Alvarenga e Ranchinho > Itália e Abissínia

Itália e Abissínia

Alvarenga e Ranchinho

Violeiro Triste


Lai, lai, lai, rai, rai, lai, lai, lai, rai, rai
Lai, lai, lai, rai, rai, lai, lai, lai, rai, rai..

falado:
(“-Não é essa a moda, Alvarenga!
-Ué! Então qual é, Ranchinho?
-É aquela que nóis inventemo com o Capitão Furtado
-Han! Intália e Abissínia?
-É essa mesmo!
-Bão, então sapeca”)

A Intália e Abissínia já tão dando o que falar
Pelo jeito que eu tô vendo isso vai acabá már
Inda hoje ove um fécha lá no fundo do quintár
A Bastiana com o seu Bepe já chegaram a se unhar

Bastiana virou e disse, eu sou neta de africano
Pra defender minha gente já comprei uma dois cano
Seu Bepe ficou furioso deu um berro de intaliano
Mazia, porca miséria e de Intália porco cano

Bastiana que não é sopa também já soltou a tropa
Deu um murro num intaliano e depois um vidjopa
Deu um tapa no seu Bepe que estalou que nem pipoca
E acabou desafiando a Intália e toda Oropa

Quando foi daí a poco foi que a coisa ficou feia
Seu Bepe tava roncando com a boca beijando a areia
Bastiana berrava arto tali i guali uma sereia
Seu Bepe foi pra assistência e a Bastiana pra cadeia

Na minha própria opinião o meior que a gente faz
É acabá com a brigaiada e vorta a viver em paz
Dá ordem pra sordadesca vortá tudo pra trás
Cada quar vai pra sua casa e não se briga nunca mais

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Alvarenga, Ranchinho e Capitão Furtado

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Alvarenga e Ranchinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS