A Mulher E O Bonde

Alvarenga e Ranchinho


A mulher é como o bonde
Que são iguar no serviço
A mulher corre perigo
E o bonde tem precipício
O bonde tem tabuleta
E a mulher tem compromisso

Mulher casada e fier
Foi pra isso que casou
Tem a hora do serviço
Pra isso se constatou
É um bonde que caminha
Chega no ponto e parou

Mulher gorda passeando
É bonde que toca andar
Gordura por todo canto
Não pode mais engordar
É bonde superlotado
Não exeste mais lugar

Moça sortera que passa
Namorano o dia inteiro
Nem percura vê um home
Vê quarqué rapaz sortero
A gente logo adivinha
É bonde sem motorneiro

Muié véia sorterona
Cara de grande amargura
Vem na rua passeando
Mostrando sua feiura
É um bonde bem barato
É um bonde cara-dura

Compositor: Alvarenga/ranchinho

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Alvarenga e Ranchinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS