Página inicial > Sertanejo > A > Almir Sater > Vaso Quebrado

Vaso Quebrado

Almir Sater

Terra dos Sonhos


Só percebi quando era tarde
Tudo entre nós foi falsidade
Com esse ar de inocência
Me deixou enfeitiçado
Mas em tuas veias
Ao invés de sangue
Corre o pecado

Me decidi não fiz alarde
Nenhum de nós
Vai ter saudade
Se vou lembrar da experiência
Estou pouco preocupado
Mas de suas teias
De hoje em diante
Estou afastado

Tentei mudar as leis
Desprezei velho ditado
Pensei ser ventania
Logo veio tempestade
E não sem razão
A nossa paixão
É um vaso quebrado
Restou só um beijo
Um certo desejo
Nos olhos molhados

Já te esqueci
Fiz minha parte
Só quis pra nós felicidade
Pra que usar de violência
E um dia ser castigado
Se o pior tormento
É a dor constante
De ser o culpado

Tentei mudar as leis
Desprezei velho ditado
Pensei ser ventania
Logo veio tempestade.
Apenas lamento
Que meu juramento
Seja desprezado
E o seu tormento
Hoje sai de dentro
De um rádio ligado
Tentei mudar as leis
Desprezei velho ditado
Pensei ser ventania
Logo veio tempestade
E não sem razão
A nossa paixão
É um vaso quebrado

Restou só um beijo
Um certo desejo
Nos olhos molhados

Apenas lamento
Que meu juramento
Seja desprezado
E o seu tormento
Hoje sai de dentro
De um rádio ligado

Compositor: Almir Sater E Paulo Simões

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Almir Sater no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS