• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Vinha andando pela estrada, sozinho de pé no chão
    A cada passo que eu dava, tristeza e solidão
    Meus pensamentos perdidos, nos anos que já vivi
    Tudo o que passei, tudo o que já sofri

    E os pés no pó da estrada, deixavam no meu caminho
    A esperança apagada, neste caminhar sozinho
    O sol que iluminava, logo ia se deitar
    E procurei um cantinho pra poder me alojar
    A noite chegou sem lua e de estrelas o céu qualhou
    Lembrei de quem mora na rua, mas por fim o sono chegou

    Sonhei que encontrei um tesouro
    Sem preço pra ninguém comprar, algo puro e eterno
    Paz e luz no meu caminhar
    No sonho eu caminhava, quando do nada surgiu
    Um amigo muito alegre que me falou e sorriu
    Por que sofres companheiro?

    Por que te deixas abalar? se na vida tudo é beleza
    É só aprender a amar
    O que te parece hoje só tristeza e solidão com certeza
    Serão luzes que alegram o coração
    Pois tens ainda tesouros que deus te deu ao nascer
    Te deu vida e encanto, te deu força
    E acalanto que são o ouro do viver

    Eu fiquei li parado, ouvindo o amigo falar
    Pois com ele aprenderia a viver e a amar
    Se das agruras da vida puderes compreender
    Que são provas de força e fé no viver
    Só as pedras do caminho que te fazem crescer
    Mas não esqueça amigo que deus é sempre contigo

    Não há tesouro maior, que sentir e perceber
    Que os sofrimentos do mundo nos ajudam a crescer
    Acordei reanimado, e um novo dia começou
    Retomei a caminhada. já não estava só na estrada
    Foi deus que me levantou
    Lembrei então que um dia aprendi ave maria

    E comecei a rezar e uma choça no caminho eu achei para morar
    E pra não ficar sozinho construí um pequeno altar
    Fui cuidar de fazer roça e comecei a cavar
    Qual surpresa e encanto! encontrei na terra um santo!
    Reconheci benedito, humilde e como um rei
    Percebi que ele veio, para comigo morar
    E eu até tinha feito para ele um altar!
    Este amigo precioso que me deu felicidade
    Veio morar comigo na roça pobre longe das igrejas da cidade
    (não sei dizer se é de minha autoria ou uma psicografia)

    Letra enviada por Playlists Do Vagalume
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Almir Sater

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.