Dezembro

Alice Antunes


Dezembro é o maior mês
Cabe a primeira na última vez
Decola, aterrissa tudo em novembro
Num renascimento, numa tentativa

E dá boas-vindas ao mesmo dezembro
Tava de saída, ficou no momento
Em que sumiu janeiro e trouxe dezembro
Outro ano inteiro

Dezembro é um pesadelo
Se veste de sonhos, se despe do medo
De fingir que o tempo é mesmo tão banal
E desde novembro deixa tudo igual

Até o carnaval chegar no final
Ainda é dezembro, ainda é ritual
Preso na ferida da nova promessa
Dentro do lamento do final da festa

Um novo ano, um novo vício
Recomeço fictício
Se o tempo passa e nada parece mudar
Dezembro vem pra te enganar

Dezembro é um pesadelo
Se veste de sonhos, se despe do medo
De fingir que o tempo é mesmo tão banal
E desde novembro deixa tudo igual

Até o carnaval chegar no final
Ainda é dezembro, ainda é ritual
Dentro na ferida da nova promessa
Preso no lamento do final da festa

Um novo ano, um novo vício
Recomeço fictício
Se o tempo passa e nada parece mudar
Dezembro vem pra te enganar

Letra enviada por Erica Alves

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Alice Antunes no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS