Página inicial > Rap > A > Álibi (df) > Lobo do Asfalto

Lobo do Asfalto

Álibi (df)


Aquele Opala está na minha mira
Modelo 71 dentro dele malandro se cria
Rebaixado, bancos de couro, 4 100
Estou meio cabreiro será que não vem ninguém?
Na cara dura pra money tremer
Ficar ligado pra ninguém ver
Mais um 6 bocas inteiro "500 paus" no bolso
Hum-Hum me chamam de louco
Quem vive do crime, sinal da cruz
A paciência é grande, encontrar a luz
O nosso lado aqui da sul ficou mais triste
Muitos irmãos que se foram, outros ainda existem
É tanta sacanagem que não dá pra confiar
Já tô cansado "liga um" cara pra aliviar
Véspera de Natal hoje em casa não tem ceia
Micha no bolso e atitude na veia
Me desculpem hoje eu quero curtir diferente
Burro preto tô sem medo aqui na minha frente
Vou lá no Plano sozinho, "catiá" à marra
Zona alta bate forte o doze polegadas
Curtindo a puta tupia 93 dos colados que tinha
Só sobraram seis
Em liberdade os outros puxam cana
Puxar carro dá lucro da grana
Mas se "rodar" é um abraço, tá ligado?
Ou se dá de bem ou vira finado
Já tô chegando aqui na W3 Norte
À meia hora da quebra Ceilândia Norte

(Lobo do asfalto não faz assim)
Deixa uma carreta aqui pra mim
(Passo batido agora sim estou feliz)
Quase que eu rodo um irmão foi por um triz

Estacionamento, só "carreta doida"
Aqui no plano é assim "bodin" tem dessas coisas
Micha preparada eu vou viver a cada minuto
Como se fosse o último momento do mundo
É tão fácil que às vezes até me assusto
É só rezar contra as blitz do escuro
Vou fuder o asfalto, carro de assalto
Daqui pra cei nem quinze eu gasto
Piso forte 130 via estrutural
Barreira na ativa, suor frio, moral
Reduzi, faróis baixos, dentes cerrados
Se os "homens" pedir eu não paro
Passo "batido" agora sim estou feliz
Quase que eu rodo um irmão foi por um triz
Voado pra fazer entrega, pode crer?
Se não me pagam e uso minha "Pt"
Meu Natal tá melhorando dá pra notar
Meu parceiro sou eu mesmo
Não vou me caguetar
E mesmo assim empapuçado com tantas mortes
Vou dar um rolé aqui no P Norte

(Lobo do asfalto não faz assim) [Dama do Asfalto]
Deixa uma carreta aqui pra mim
(Passo batido agora sim estou feliz)
Quase que eu rodo um irmão foi por um triz

Tá rolando um som no city
Mais tarde eu "pio" lá
Daqui a pouco o bicho mesmo vai pegar
Tá todo mundo lá da 18 à 26
Um pouco mais acima a 4 e a 6
Tem umas donas ali, vou "ver de qual é"
É meia noite pra quem já não bota fé
O meu tempo é curto
Tem que ser bem aproveitado
Um poema da noite tem que ser citado
Perversidade no verso mostrando ser primário
Os espertos sobrevivem, "ferros" nos otários
O clima tá quente o bar tá cheio
Movimento, dinheiro quem é que tá com medo?
Faz mal ficar aqui "rolando" flagrante
Assim também pensam os lobos errantes
Bateu o frio tá na hora da jaqueta
To ferrado mas tá limpo não esquenta
Não tenho guerra com ninguém e assim vai ser
Eu só quero é dinheiro "véi" pode crer
Adiantar os lados de quem sempre mereceu
Seguro de velho morreu
"Pipoco" tá rendendo, "maluco" se escondendo
Provavelmente tem alguém devendo
Mas tá limpo tô satisfeito de morar na sul
Onde o mal cheiro é conhecido
Sobrevoam os urubus

(Lobo do asfalto não faz assim) [Dama do Asfalto]
Deixa uma carreta aqui pra mim
(Passo batido agora sim estou feliz)
Quase que eu rodo um irmão foi por um triz

Letra enviada por Ajfrancklyn

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Álibi (df) no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS