Poetas Sertanejos

Alexandre & Paranaense


Tenho orgulho de falar de alguns poetas
São sertanejos que defendem o sertão
Nunca perderam a linhagem das escritas
Com melodias que encantaram a nação
Faziam versos de boiadas e peões
Que caminhavam sempre juntos no estradão
Era um passado adormecido pelo tempo
Que ainda vive em nossas recordações

Vai, vai poeta, vai carreando uma linda tradição
Vê, vê poeta, como eu carreio com viola esta canção

Sempre que havia um estouro de boiada
O chão tremia e a poeira levantava
Nesse momento um berrante repicava
Para juntar todo o gado na invernada
La na frente a comitiva e preparava
Boa comida para toda peonada
Era alegria de um peão que ali chegava
Pra descansar num velho pouso de boiada

Vai, vai poeta, vai carreando uma linda tradição
Vê, vê poeta, como eu carreio com viola esta canção

Deixaram versos no mourão de uma porteira
Frases de amor pra uma cabocla faceira
Também contaram de um esteio de aroeira
Linda canção da poesia brasileira
Não se esqueceram de um caboclo na cidade
Onde viveu uma triste realidade
Sem ver o seu ipê florido no cerrado
Chora a saudade do seu reino encantado

Vai, vai poeta, vai carreando uma linda tradição
Vê, vê poeta, como eu carreio com viola esta canção

Compositor: Alexandre / Paranaense

Letra enviada por Menduni

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Alexandre & Paranaense no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS