Ese Que Me Dio Vida (tradução)

Alejandro Sanz


Esse Que Eu Dio Vida


Com seu sorriso torto lao

Quantos você quiser, pode Callao

muitas coisas menino

ainda têm nos bolsos

Com seu cigarro eterno

Com sua ocular e seu descuido

As mais belas danças

é um coxo ao caminhar


engordaste acho

Para a alma entrar

Imagino que seu cinza

são memórias em seu jubileu de prata


Com o meu sorriso

Quantos você quiser, eu vou ficar quieto

Você me deu o primeiro brilho

me do bolso

Frágil como um buço

Como uma desculpa inocente

Em uma ruga de seu casaco

me senti protegido


Você não é apenas aquele que assinou

No livro de família

Nem são o silêncio no sofá

Assistindo a um jogo em chinelos


Você muito mais

Você é aquele amigo que me deu a vida

Você é aquele amigo que me deu a vida


Por isso, não quero deixá-lo estacionado

Então eu não posso ficar quieto

Hoje, finalmente, eu notei

Isso me sumabas seus cha


E deixe-me esta noite. Se

mãos enfiadas em você

E, deixe-me entretê-lo

A nova camada em condições


E deixe-me gritar

Como estou orgulhoso de você

E você é o amigo que me deu a vida

E você é o amigo que me deu a vida

Este é meu amigo, me deu a vida

Ese Que Me Dio Vida


Con tu sonrisa de medio lao

Cuántos te quiero te habrás callao

Cuántas cosas de chiquillo

Aún conservas en los bolsillos.

Con tu eterno cigarrillo,

Con tu ojera y tu descuido.

La más bella de las danzas

Es tu cojera al caminar.


Imagino que engordaste

Para que el alma te entrase.

Imagino que tus canas

Son recuerdos en sus bodas de plata.


Con mi sonrisa de medio lado

Cuántos te quiero me habré callado.

Tú me diste el primer brillo,

Me sacaste de un bolsillo.

Frágil como una pelusa,

Como una inocente excusa,

En una arruga de tu abrigo

Me sentía protegido.


No eres sólo aquel que firma

En el libro de familia.

Ni eres el silencio en el sofá,

Viendo un partido en zapatillas.


Eres mucho más,

Eres ese amigo que me dio vida,

Eres ese amigo que me dio vida.


Por eso no quiero dejarte aparcado

Por eso no puedo seguir callado

Hoy que al fin me he dado cuenta

Que me sumabas de tu resta.


Y, déjame por esta noche

Ser las manos que te arropen.

Y, déjame que te regale

Un abrigo nuevo en condiciones.


Y déjame gritar

Que orgulloso estoy de ti,

Y que eres ese amigo que me dio vida,

Y que eres ese amigo que me dio vida.

Ese que es mi amigo, me dio la vida.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS