Álec
Página inicial > Dance > A > Álec > Pandemônio

Pandemônio

Álec


Meu último sinal de sanidade
Se perdeu entre o quarto e a sala
Quanto mais eu temo minha idade
Mais o medo entra e se instala

Faz noites que já não sei dormir
Tô com defeito
Faz dias que o mundo faz sentir
O peito estreito

Cansei de caos
Vou cantar de raiva
Vou dançar de raiva

Cansei de caos
Vou ficar bem tonto
Nesse pandemônio

Uh! Uh!
Pan, Pandemônio
Uh! Uh!
Pan, Pan, Pan, Pandemônio

Parasita brota no meu crânio
Faz tudo ser brutal
Se eu tento ficar calmo, eu corro
Instinto animal

Eu temo feito presa
Eu fujo feito corvo
Eu sonho em ficar bem de novo

Nada faz mais sentido
Explodo e me comovo
Eu sonho em ficar bem de novo

Cansei de caos
Vou cantar de raiva
Vou dançar de raiva

Cansei de caos
Vou ficar bem tonto
Nesse pandemônio

Uh! Uh!
Pan, Pandemônio
Uh! Uh!
Pan, Pan, Pan, Pandemônio

Eu temo feito presa
(Eu temo feito presa)
Eu fujo feito corvo
(Eu fujo feito corvo)
Eu sonho em ficar bem de novo
(Eu sonho em ficar bem de novo)
De novo
De novo

Cansei de caos

Cansei de caos
Vou ficar bem tonto
Nesse pandemônio

Cansei de caos

(Uh! Uh!)
(Pan, Pandemônio)
(Uh! Uh!)
(Pan, Pan, Pan, Pandemônio)
Uh!

Letra enviada por Alec Linhares

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Álec no Vagalume.FM

ESTAÇÕES