Página inicial > Fado > A > Aldina Duarte > Contos de Fados

Contos de Fados

Aldina Duarte


Tantas terras, tantas gentes
Tantas sortes, tantas vidas
Que parecem tão diferentes
E que afinal são parecidas

Sejam de hoje ou de ontem
Inventadas ou vividas
Por mais vidas que se contem
Sobram sempre tantas vidas

São contos, contando contos
Que vivemos, que sonhamos,
A que se acrescentam pontos
De cada vez que os contamos

E se os contos são cantados
Se a rima for bem escolhida
Já não são contos, são fados
Já não são fados, são vida

Já não são contos, são fados
E se são fados, são vida.

Compositor: Manuela de Freitas e José António Sabrosa

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Aldina Duarte no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS