Página inicial > Fado > A > Aldina Duarte > Canção A Meia Voz

Canção A Meia Voz

Aldina Duarte


A minha vida é sempre ontem
E o meu destino, amanhã;
Hoje é uma coisa parada
Nada sei, não faço nada
Certeza é palavra vã

Porque abri as minhas mõs
E deixei fugir o instante
Que havia nelas, ainda
Agora o nada não finda
E o tudo é sempre distante

Virás tu ao meu encontro
Ou sou eu que devo achar-te
Quem podera descansar
Ver, ouvir, e não pensar
Ser aqui e em toda a parte

Chego tarde ou muito cedo
Ou páro aquém ou além
Houvessse algo para mim
Sem ter princípio nem fim
Sem ser o mal ou o bem

Compositor: João Cabral Do Nascimento / Joaquim Campos *fado Tango*

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Aldina Duarte no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS