Alcione

Realeza

Alcione

Tijolo Por Tijolo


Dessa água não beberei
Amor eu vou morrer de sede
Mas não sou peixe pra rede
Lá no mar dos olhos teus

Pirata predador de estrela
Só dorme quando o som levanta
Com poesia na garganta
Invadiu os dias meus

Deixa soar os tambores
Que eu rebolo os quadris
Eu danço jongo, tambor de Congo
Samba de roda, eu sou feliz
Mulata assanhada, saia de renda
Turbantes, colares, balangandãs
Eu caio no samba
Só volto pra casa no muro das manhãs

Dessa água não beberei
Amor eu vou morrer de sede

Deixa soar os tambores
Que eu rebolo os quadris
Eu danço jongo, tambor de Congo
Samba de roda, eu sou feliz
Mulata assanhada, saia de renda
Turbantes, colares, balangandãs
Eu caio no samba
Só volto pra casa no muro das manhãs

Dessa água não beberei
Amor eu vou morrer de sede
Mas não sou peixe pra rede
Lá no mar dos olhos teus

Pirata predador de estrela
Só dorme quando o som levanta
Com poesia na garganta
Invadiu os dias meus

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Alcione no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS