• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Encontrou algum erro na letra ou tradução? Colabore com a gente clicando nas frases abaixo ou enviando uma correção completa »
    Comme Ils Disent
    J'habite seul avec maman
    Dans un vieil appartement
    Rue Sarrasates
    J'ai, pour me tenir compagnie
    Une tortue, deux canaris
    Et une chatte
    Pour laisser maman reposer
    Très souvent, je fais le marché
    Et la cuisine
    Je range, je lave, j'essuie
    A l'occasion, je pique aussi
    A la machine
    Le travail ne me fait pas peur
    Je suis un peu décorateur
    Un peu styliste
    Mais mon vrai métier, c'est la nuit
    Je l'exerce travesti
    Je suis artiste
    J'ai un numéro très spécial
    Qui finit en nu intégral
    Après strip-tease
    Et dans la salle je vois que
    Les mâles n'en croient pas leurs yeux
    Je suis un homo, comme ils disent
    Vers les trois heures du matin
    On va manger entre copains
    De tous les sexes
    Dans un quelconque bar-tabac
    Et là on s'en donne à coeur joie
    Et sans complexes
    On déballe des vérités
    Sur des gens qu'on a dans le nez
    On les lapide
    Mais on le fait avec humour
    Enrobé dans des calembours
    Mouillés d'acide
    On rencontre des attardés
    Qui, pour épater leurs tablées
    Marchent et ondulent
    Singeant ce qu'ils croient être nous
    Et se couvrent, les pauvres fous
    De ridicule
    Ca gesticule et parle fort
    Ca joue les divas, les ténors
    De la bêtise
    Moi les lazzi, les quolibets
    Me laissent froid puisque c'est vrai
    Je suis un homo, comme ils disent
    A l'heure où naît un jour nouveau
    Je rentre retrouver mon lot
    De solitude
    J'ôte mes cils et mes cheveux
    Comme un pauvre clown malheureux
    De lassitude
    Je me couche mais ne dors pas
    Je pense à mes amours sans joie
    Si dérisoires
    A ce garçon beau comme un dieu
    Qui sans rien faire a mis le feu
    A ma mémoire
    Ma bouche n'osera jamais
    Lui avouer mon doux secret
    Mon tendre drame
    Car l'objet de tous mes tourments
    Passe le plus clair de son temps
    Au lit des femmes
    Nul n'a le droit, en vérité
    De me blâmer, de me juger
    Et je précise
    Que c'est bien la Nature qui
    Est seule responsable si
    Je suis un homo, comme ils disent
    Como eles dizem
    Eu moro sozinho com a mãe
    Em um antigo apartamento
    Sarrasates Street
    eu tenho para me fazer companhia
    A tartaruga, dois canários
    E um gato
    Para deixar a mãe descansar
    Muitas vezes eu sou o mercado
    E a cozinha
    eu coloquei, eu lavo, eu limpar
    Na ocasião, eu também piquenique
    A máquina
    O trabalho não me assusta
    Eu sou um pouco decorador
    A estilista pouco
    Mas o meu verdadeiro trabalho é à noite
    I exercer travesti
    Eu sou um artista
    Eu tenho um número muito especial
    Quem acaba nudez
    Depois de striptease
    E o quarto eu vejo
    Os machos não acreditar em seus olhos
    Eu sou um homo, como dizem
    Por volta das três horas da manhã
    Vamos comer com os amigos
    Em ambos os sexos
    Em qualquer tabacaria
    E então nos damos um dia de campo
    E sem complexos
    verdades são descompactados
    Em pessoas que têm no nariz
    Eles pedras
    Mas fá-lo com humor
    Revestido em trocadilhos
    ácido Wet
    retardado são encontrados
    Quem para impressionar seu GameCafé
    Caminhada e das ondas
    imitando o que eles acreditam em nós
    E tampa, pobres tolos
    Do ridículo
    Ele gesticulando e falando alto
    Ele joga divas, tenores
    De estupidez
    I as vaias, vaias
    me deixa frio, porque é verdade
    Eu sou um homo, como dizem
    No momento em que um novo dia amanhece
    eu voltar para a minha sorte
    Na solidão
    Tirei meus cílios e cabelos
    Como um pobre infeliz palhaço
    De cansaço
    eu ir para a cama, mas não consegue dormir
    Acho que o meu amor sem alegria
    Se irrisória
    Tão bonito como um deus
    que não fazem nada demitido
    Para minha memória
    minha boca nunca se atrevem
    Ele confessou o meu segredo doce
    meu drama doce
    Para o objeto de todos os meus problemas
    passar a maior parte do seu tempo
    Em mulheres de cama
    Ninguém tem o direito, de fato
    da culpa em mim, me julgando
    E eu disse
    Se é natural isso
    só é responsável se
    Eu sou um homo, como dizem


    Aviso

    Esta tradução ainda não está completamente revisada pelos fãs e equipe do Vagalume. Colabore conosco enviando uma correção completa »


    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Alcione

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.