• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Encontrou algum erro na letra ou tradução? Colabore com a gente clicando nas frases abaixo ou enviando uma correção completa »
    Offer
    Who, who am I to be blue?
    Looking my family and fortune
    Looking my friends and my house

    Who, who am I to feel dead?
    And, who am I to feel spent?
    Looking my health and my money

    And where, where do I go to feel good?
    Why do I still look outside me
    Clearly I've seen it won't work?

    Is it my calling to keep on when I'm unable?
    Is it my job to be selfless extraordinaire?
    And my generosity has me disabled by this
    My sense of du - ty to off - er

    And why, why do I feel so ungrateful?
    Me who is far beyond survival
    Me who's seen life as an oyster

    Is it my calling to keep on when I'm unable?
    Is it my job to be selfless extraordinaire?
    And my generousity has me disabled by this
    My sense of du - ty to off - er

    And how, how dare I rest on my glorious?
    How dare I ignore an outstretched hand?
    How dare I ignore a third world country?

    Is it my calling to keep on when I'm unable?
    Is it my job to be selfless extraordinaire?
    And my generousity has me disabled by this
    My sense of du - ty to off - er

    Who, who am I to be blue?
    Oferecer
    Quem, quem sou eu para entristecer?
    Diante de minha família e sorte
    Diante de meus amigos e minha casa

    Quem, quem sou eu para me sentir sem vida?
    Quem sou eu para me sentir esgotada?
    Diante de minha saúde e meu dinheiro

    E onde, aonde eu vou para me sentir bem?
    Por que eu ainda procuro externamente?
    Quando está claro que isso não funcionará

    É minha virtude continuar quando não sou capaz?
    E é meu trabalho ser extraordinariamente preocupada com os outros?
    Minha generosidade me desabilitou por
    esse meu senso de tarefa a oferecer

    E por que, por que eu me sinto tão ingrata?
    Eu que estou muito além de apenas sobreviver
    Eu que vejo a vida como uma ostra

    É minha virtude continuar quando não sou capaz?
    E é meu trabalho ser extraordinariamente preocupada com os outros?
    Minha generosidade me desabilitou por
    esse meu senso de tarefa a oferecer

    E como, como ouso descansar em minha glória
    Como ouso ignorar uma mão estendida?
    Como ouso ignorar os países de terceiro mundo?

    É minha virtude continuar quando não sou capaz?
    E é meu trabalho ser extraordinariamente preocupada com os outros?
    Minha generosidade me desabilitou por
    esse meu senso de tarefa a oferecer

    Quem, quem sou eu para entristecer?




    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Alanis Morissette

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.