Página inicial > Bossa Nova > A > Agostinho dos Santos > Canção de Ser Triste

Canção de Ser Triste

Agostinho dos Santos

Agostinho Dos Santos


O dia nasce e morre
A onda vem e vai
Só eu fiquei assim a flor do ai
O tempo corre nada o detém
Só eu parei só eu fiquei
Sem ter ninguém, ninguém
As horas duma vida
São breves como os ais
Só para mim vê-la não passam mais
Eu sou aquelas horas que perdestes
E que não podem ser nunca mais
Eu sou aquelas horas que perdestes
E que não podem ser nunca mais

Compositor: Jerônimo Bragança / Jorge Costa Pinto

Letra enviada por nelson de campos

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Agostinho dos Santos no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS