Página inicial > Samba > A > Agepê > Agonia da Gente

Agonia da Gente

Agepê


Você sente ciúme quando eu chego mais tarde
Chora pra me acompanhar quando eu vou a cidade
Cheira a minha camisa, perfume diferente
É aí que começa a agonia da gente

Você sente ciúme quando eu chego mais tarde
Chora pra me acompanhar quando eu vou a cidade
Cheira a minha camisa, perfume diferente
É aí que começa a agonia da gente

Você tem que mudar e acreditar no amor
Que existe entre nós
Muitas vezes chorei
Muitas vezes calei pra ouvir sua voz

Você tem que mudar
E acreditar no amor que existe entre nós
Muitas vezes chorei
Muitas vezes calei pra ouvir sua voz

Me deixe sair... me deixe sair
Me libertar... me libertar
Quero sorrir... quero sorrir
Viver a cantar
Ó meu amor... ó meu amor
Vou sempre te amar... vou sempre te amar
Mas esse maldito ciúme vai nos separar

Você sente ciúme quando eu chego mais tarde
Chora pra me acompanhar quando eu vou a cidade
Cheira a minha camisa, perfume diferente
É aí que começa a agonia da gente

Você tem que mudar
E acreditar no amor que existe entre nós
Muitas vezes chorei
Muitas vezes calei pra ouvir sua voz

Você tem que mudar
E acreditar no amor que existe entre nós
Muitas vezes chorei
Muitas vezes calei pra ouvir sua voz

Me deixe sair... me deixe sair
Me libertar... me libertar
Quero sorrir... quero sorrir
Viver a cantar
Ó meu amor... ó meu amor
Vou sempre te amar... vou sempre te amar
Mas esse maldito ciúme vai nos separar

Letra enviada por Allan Extremo Sul De Sampa

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Agepê no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS