Azzurro (tradução)

Adriano Celentano


Azul


Busco o verão o ano inteiro

e de improviso aqui está

A senhora partiu para as praias

e estou sozinho aqui em cima na cidade

Ouço assobiando sob o teto

uma aeronave que vai embora


Azul

a tarde é muito azul

e longa para mim

Percebo

que não tenho mais recursos

sem você

e então

eu quase quase pego o trem

e venho, venho a você

mas o trem dos desejos

vai contrário aos meus pensamentos


Parece quando estava no oratório

com tanto sol, tantos anos atrás

Aqueles domingos sozinhos

em um pátio, a passear

Agora me entedio mais que antes

Nem mesmo um padre pra conversar


Azul

a tarde é muito azul

e longa para mim

Percebo

que não tenho mais recursos

sem você

e então

eu quase quase pego o trem

e venho, venho a você

mas o trem dos desejos

vai contrário aos meus pensamentos


Procuro um pouco da Africa no jardim

entre o oleandro e o baobá

como fazia quando menino

mas aqui tem gente, não se pode mais

estão regando suas rosas

não há leões, quem sabe onde estão


Azul

a tarde é muito azul

e longa para mim

Percebo

que não tenho mais recursos

sem você

e então

eu quase quase pego o trem

e venho, venho a você

mas o trem dos desejos

vai contrário aos meus pensamentos

Azzurro


Cerco l'estate tutto l'anno

e all'improvviso eccola qua.

Lei è partita per le spiagge

e sono solo quassù in città,

sento fischiare sopra i tetti

un aeroplano che se ne va.


Azzurro,

il pomeriggio è troppo azzurro

e lungo per me.

Mi accorgo

di non avere più risorse,

senza di te,

e allora

io quasi quasi prendo il treno

e vengo, vengo da te,

ma il treno dei desideri

nei miei pensieri all'incontrario va.


Sembra quand'ero all'oratorio,

con tanto sole, tanti anni fa.

Quelle domeniche da solo

in un cortile, a passeggiar...

ora mi annoio più di allora,

neanche un prete per chiacchierar...


Azzurro,

il pomeriggio è troppo azzurro

e lungo per me.

Mi accorgo

di non avere più risorse,

senza di te,

e allora

io quasi quasi prendo il treno

e vengo, vengo da te,

ma il treno dei desideri

nei miei pensieri all'incontrario va.


Cerco un pò d'Africa in giardino,

tra l'oleandro e il baobab,

come facevo da bambino,

ma qui c'è gente, non si può più,

stanno innaffiando le tue rose,

non c'è il leone, chissà dov'è...


Azzurro,

il pomeriggio è troppo azzurro

e lungo per me.

Mi accorgo

di non avere più risorse,

senza di te,

e allora

io quasi quasi prendo il treno

e vengo, vengo da te,

ma il treno dei desideri

nei miei pensieri all'incontrario va.


Compositor: Paolo Conte, Michele Virano, Vito Pallavicini

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS