Página inicial > Forró > A > Adelmário Coelho > Amor Emprestado

Amor Emprestado

Adelmário Coelho


Quem não acredita
E até debocha do amor
Nunca se apaixonou
Nunca sentiu saudade
Não conhece de perto
O pulsar do meu pieto
Que ainda vive sem jeito

Só por falta de amor
Por não ter quem lhe afague
Lhe beije, lhe faça um carinho
Coitado, reclama que vive sozinho
Sem ter quem lhe ame
Sem um bem querer
Dá pra ver

A tristeza grudada no meu colarinho
É que as vezes meus olhos
Choram de mansinho
Mas isso é a vida, o que eu posso fazer
Coloquei seu retrato
Estampado na minha saudade
Revirei minha vida
Acabei com o meu coração

Fiz amor com quem quis
Procurei ser feliz
Tudo errado, um amor emprestado
Não pode ter paixão
Quem não quer nessa vida
Um pedaço de felicidade
Ser amado e amar de verdade

Enganar a ilusão
Já que eu não posso ter
O que o tempo levou
Vou sair de uma vez desse amor
E dar vez a razão
Vou sair de uma vez desse amor
E dar vez a razão
Vou sair de uma vez desse amor
E dar a vez a razão

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Adelmário Coelho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS