Pão e Sopa

Acidente

Ninguém Pediu


Seu Zé Mané quando sai de casa
Uma bela meia água lá no Cabuçu
Deixei quatorze corações à incerteza
Se voltar tem pão na mesa, caso não é urubu

Seu Zé Mané não se preocupa com a paupéria
De quem não rouba grande e vem atrás
Tem Dona Amélia e treze bocas pra criar
E toda essa penúria é bom deixar pra lá
E não olhar pra trás

Manhã bem cedo mal o galo canta
Que chavão antigo, Zé Mané levanta
Que grande perigo, Zé Mané não pensa, Zé Mané trabalha
Só trabalha e canta uma canção que fala da grandeza nacional
E não olhar pra trás
E não olhar pra trás
E não olhar pra trás

Seu Zé Mané também se canta em casa
Hoje não bebi, não caí, não morri
Voltei inteiro, escapei de outra
Hoje o prato é sopa, pelo menos mal não faz
E não olhar

Compositor: Paulo Malária

Letra enviada por Helio Jenné

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Acidente no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS