Página inicial > A > Abeque > Limites

Limites

Abeque


Hoje eu fiz o que tinha que ser feito
Mudar minhas atitudes, meu caminho tá estreito
Achando que era esperto, minhas ideias estavam erradas
Crescendo e aprendendo com muitas das minhas falhas
Penso em muitas coisas que eu fiz no meu passado
Tomando uma cerveja junto com meus aliados
Percebo que a sorte sempre esteve ao meu lado
O incêndio foi apagado pelo próprio incendiário

Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega

A vida cobra caro por alguns de seus defeitos
Mude já o seu caminho ou prove o próprio veneno
Num dia o caçador e no outro é a caça
Quanto menos você percebe o inimigo te abraça
Depois de algum tempo que permaneci parado
Vendo muito dos meus sonhos escorrendo pelo ralo
Não vou me lamentar achando que não tem saída
Antes tarde do que nunca para acordar pra vida

Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega

Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega (2x)

Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega de mansinho
Chega, chega, chega

Compositor: Eduardo Berto

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Abeque no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS