Página inicial > Rap > A > A286 > Antes do Enterro

Antes do Enterro

A286

Prefira Justiça antes do Perdão


Queria ter feito do vício, autodestrutivo
Na mente surtisse o estímulo, despertar o senso crítico
Substituindo sonho dos armamento
Pelo diploma universitário antes do enterro
Não falta exemplo de trutão montado, louco no pião
Daqui uns dia mãe no busão, com jumbo rumo a prisão
Tava embaçado mas pior que qualquer veneno é guardado
Com filho sem pai comemorando o quarto aniversário
O que me faz pensa que as quadrada é vitória?
Se os plano louco dos bang, só fez mãe chora até agora
Levou um monte de bonde que ontem tava aqui com nóis
Jogando bola, empinando pipa até uma horas
Queria ter o poder de inverter os valor que arrasta
Pra não ver mais gambé com os mandato buscando em casa
Green Label, balada, os relógio de marca, as vaca, sempre
Acaba com o cusão do Deic, querendo o dele
É louco como muda os manos, muda a quebrada
Mas juntando da uma história, só com o mesmo fim, nada!
Também, usar droga e fala gíria aqui sempre foi troféu
Fudeu se descolar um ponto pra vender uns papel
Em vez de gerenciar, administrar empresa
Moleque de oito, sonha em ser gerente de biqueira
Por isso é A286, na mesma tecla Reinaldo
Antes do enterro ainda faço uns vinte, vencer sem gritar assalto

Não deixe a mão que enxuga o suor do rosto
Enxugar lágrimas de desgosto
Não vai ser em vão as noites mal dormidas
Para que as flores não percam o sentido e saldem partidas

Quantos sonharam com sucesso
esquecendo que às conseqüências era paz do cemitérios?
Ou uma vida inteira em cadeia
Ignorância ou esperança acreditar que o destino
não vai ser igual de todos que pelos ouros deu tiro?
Mó veneno, eu sei como é, filho aos 39 graus
Tempo chovendo e você de a pé, tendo que ir pro hospital
Não pouparam os motivos pra ver nóis descarregar
Fazer dono de Porsche esporte frente as glock chorar
É louco, mais louco ainda é os planos cabuloso
dos porco pra me ver morto ou trancado tipo cachorro
Pelo sonho do Golf com as rodas que eu sempre quis
ou simplesmente por querer ver a família a pampa, feliz
Dá um beijo nas crianças, fica firme, logo mais mãe
clareia a saidinha do dia dos pais
Não precisava ser assim, o básico tava firmão
Hoje os venenos continua aqui, e cê lá pros fundão
Até quando sorrir por tão pouco, descobrir sangrando
que esse não era o caminho certo a seguir
É muito louco as Rr. Já pensou nóis de nave?
Só que entre as muralhas e os vermes só o amor de mãe que vale
Que a próxima notícia seja, ligo Ivan
Meu irmão passou na entrevista, começa a trampar amanhã
Antes da missa de sétimo dia de outro que cresceu comigo
E achou que os progressos vinha descarregando os tiros

Não deixe a mão que enxuga o suor do rosto
Enxugar lágrimas de desgosto
Não vai ser em vão as noites mal dormidas
Para que as flores não percam o sentido e saldem partidas

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a A286 no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS