Cat People

A Naifa

Não Se Deitam Comigo Corações Obedientes


Curiosa a tribo que formamos, sós
Que somos sempre e à noite pardos,
Fuzis os olhos, garras como dardos,
Mostrando o nosso assanho mais feroz:

Quando me ataca o cio eu toda ardo,
E pelos becos faço eco, a voz
Esforço, estico e, como outras de nós,
De susto dobro e fico um leopardo

Ou ando nas piscinas a rondar -
E perco o pé com ganas sufocantes
De regressar ao sítio que deixei

Julgando ser mais fundo do que antes.
A isto assiste a morte, sem contar
As vidas que levei, que levei ou já gastei.
Quando me ataca o cio eu toda ardo,
E pelos becos faço eco, a voz
Esforço, estico e, como outras de nós,
De susto dobro e fico um leopardo
Quando me ataca o cio eu toda ardo,
E pelos becos faço eco, a voz
Esforço, estico e, como outras de nós,
De susto dobro e fico um leopardo

Ou ando nas piscinas a rondar -
E perco o pé com ganas sufocantes
De regressar ao sítio que deixei
Julgando ser mais fundo do que antes.
A isto assiste a morte, sem contar
As vidas que levei
Ou ando nas piscinas a rondar -
E perco o pé com ganas sufocantes
De regressar ao sítio que deixei
Julgando ser mais fundo do que antes.
A isto assiste a morte, sem contar
As vidas que levei que levei ou já gastei

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a A Naifa no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS