Beware The Tales Of Scorpions (tradução)

A Girl A Gun A Ghost


Cuidado Com As Histórias Dos Escorpiões


O forno está frio, a madeira podre e velha

Os parasitas encontraram tempo para matar algo ousado


É um amante sem abraçar os amantes

É a emoção da perseguição sem os caçadores!

É a satisfação da reação do outro conforme eles vêm abaixo!


O nosso abraço nos levou para a cidade

Não mais sozinho, seus olhos nos dedos e fantasmas jogando

Você sabe quem você é, você sabe o que você fez

Eu sei onde você está e o que você se tornou


Eu justifico o direito de tomar estas palavras esta noite

Afiado como uma faca

E estraçalho a sua memória, cortando os laços que ligam

Você era meu Judas; seus lábios ainda queimam meu rosto

Você era um mentiroso

Você é um mentiroso


Preso a essa bola e corrente

Se eu não posso quebrá-lo eu sou capaz de ser Caim?

Eu não posso amar

Eu não odeio

Vou dar tudo para sentir que não é tarde demais


É traição de uma outra alma

É uma fúria que arde com todos os outros

É emancipação. Infatuação. Profanação


Eu não posso viver. Você não vai morrer

Eu não posso viver enquanto você estiver vivo


Você está morto para mim


Nós somos seus filhos. Nós somos seus sonhos desfeitos

Nós somos a sua fé negada. Nós somos os seus gritos de inveja

Nós somos os mortos. Nós somos os assassinos

Nós somos as vítimas. Nós somos suas armas

Vamos fazer um brinde à lua caolha!

Com a sutileza de dinamite, o bordel vai desmaiar

Suas prostitutas gritando em escarlate

Murmurando hinos para os que quase partiram


O futuro foi incendiado com as palavras dos profetas de gravação

Estamos cegos para o ouro de ontem e as suas corrupções cintilantes


Mas eu posso ver muito bem

Beware The Tales Of Scorpions


The furnace is cold, the timber rotten and old.

The parasites have found the time to kill something bold.


It?s a lover?s embrace without the lovers,

It?s the thrill of the chase without the hunters!

It?s the satisfaction of the other?s reaction as they?re going under!


Our embrace carried us into town.

No longer alone, their eyes on fingertips and throwing ghosts.

You know who you are; you know what you?ve done.

I know where you are and what you have become.


I justify my right tonight to take these words

Sharp as a knife,

And gut your memory, severing the ties that bind.

You were my Judas; your lips still burn my cheek.

You were a liar.

You are a liar.


Imprisoned to this ball and chain,

If I cannot break it am I able to be Cain?

I cannot love.

I shall not hate.

I will give anything to feel it?s not too late.


It?s betrayal from one soul another.

It?s a fury that burns with all the others.

It?s emancipation. Infatuation. Desecration.


I cannot live. You will not die.

I cannot live while you are alive.


You are dead to me.


We are your failed children. We are your broken dreams.

We are your faith denied. We are your jealous screams.

We are the murdered. We are the murderers.

We are the victims. We are your weapons.

We?ll raise a glass to the one-eyed moon!

With the subtlety of dynamite the brothel will swoon

Hurling their harlots screaming in scarlet,

Muttering hymns for the nearly departed.


The future has been set ablaze with the words of burning prophets.

We?re blind to golden yesterdays and their shimmering corruptions?


But I can see all too well.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS