A Sede

A Cúpula


Baby, sou sincero
Sem você me desespero
Não é fraqueza
Mas é verdade que dói

Sou um pincel
Nas suas mãos estou no céu
A tinta é um espelho
Reflete a luz da sua paz

Diz que é bela, é a vela que reluz o ouro
É a cruz que carrego e gosto de estar aqui
Pra te ouvir
A terra que você pisa diz o que importa é rir e beijar e amar...

Sempre um segredo
Longe de ser um defeito
Seus olhos dizem do que é feito
O meu pobre coração

Que defeito, que nada
Trabalho por trabalho é piada
Adoro o seu jeito de ir
De voltar e de amar

É preciso decidir o que fazer
E prosseguir com a razão e a emoção de ser um só
E dizer que é só até o sol cair em si
Parar de vez com a tensão
Que envolve a relação que consome o meu coração
Essa é a sede, é a sede que me consome

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a A Cúpula no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS