• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Nos meus olhos tanta coisa
    Pressentida de você
    Abro a janela inda que tarde
    Vejo a cidade
    Meu olhar sempre na estação
    Na partida do trem

    Se esconde no abandono das aldeias
    Minha voz fora do tempo
    Conta estórias vindas da selva
    Despertando outra cor no céu
    Do luar do sertão

    Não, não há por detrás dessas serras, nasce
    Qual chuva de prata
    Clareando no chão
    Despertando o dia em seu berço
    Abro a janela, inda que tarde
    Vejo a cidade
    Meu olhar sente o nosso adeus
    Na partida do trem

    Ouço no caminho dos trilhos bate
    Aquele refrão que não esconde você
    Do abandono das aldeias
    Minha voz fora do tempo
    Conta estórias vindas da selva
    Despertando outra cor no céu
    Do luar do sertão

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de 14 Bis

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.