Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    "olhos pra quem não vê. luz pra quem não enxerga."

    Posso falar?
    Underground é o caralho, é tudo moda, cena, onda,
    Carro, grana, joia, roupa, amor a causa já não existe mais.
    Levanto da lona, deixo em coma
    Os que prefere o chão, eu persigo a vitória.
    Nego corre e nem se lembra mais porquê.
    Quem tá nessa parada se perdeu o respeito todo.
    Cansei de mc dizendo que é verdadeiro. (de novo?)

    Eu lavo o rosto porque cospem na minha cara,
    Rajadas de rimas falsas que nunca darão em nada.
    Não te levarão a nada, apenas o sentimento
    Pequeno de cobiçar o espaço
    De quem faz mais do que deve,
    Agora bebe do próprio veneno.

    Eu não sou juiz, mas isso aqui é um julgamento.
    Eu fiz um juramento e minha palavra não
    Se perde no meio de excremento, larva e verme.
    Se hoje eu faço rap, eu preciso ser o rap.
    Cada palavra tem que ser mais alta
    Do que a voz dos pé de breque, se quiserem reneguem,
    Contestem, ignorem.
    Façam de conta que não tão ouvindo
    Enquanto podem, joguem pedras
    Antes que eu alcance a raiz do problema
    E revele quem realmente impede a nossa cena de crescer.

    Meu lema é vencer a todo custo,
    Mudar o curso dessa estrada que leva pro fundo do poço.
    Ouço e não vejo, vejo e não acredito.
    Quer competir comigo? não sou seu inimigo.
    Eu tenho objetivos, sonhos, ambições.
    Tantas decepções fizeram meu coração de ferro.
    Eu to no front e carrego uma bandeira
    Que não era pra ser minha,
    Mas se ninguém quer levar eu levo.
    Pesa e às vezes penso de que vale,
    Se quando eu penso em mim, nego chama de covarde.
    Não é que eu não tenha vontade de mandar se fuder,
    Mas pra quê? eu tenho muito mais o que fazer.

    Se for me preocupar com isso,
    Vô ta sendo igual a eles, tal como eles,
    Língua solta é normal pra eles.
    Impeço o êxito de quem importa nessa guerra,
    Vou fazer cair por terra as frutas que não tão maduras.
    Segura porque dessa vez não vou dar trégua,
    Otário se desespera ouvindo minhas palavras duras.
    Burlo qualquer censura, falo o que tô sentindo,
    Deixo queimando a orelha de quem se mantém mentindo.

    Se perguntarem digo "quero grana sim. aliás,
    Todo mundo quer grana de onde eu vim."
    A diferença é a sentença que tu paga pra ter,
    Se faz por merecer
    Manda logo cem e vai viver neguin.
    Eu jogo limpo e nunca usei de trapaça,
    Mas ultrapasso na raça quem gasta tempo só pra reclamar.
    Rimei na sala, fumaça, cachaça e crivo,
    Representante das ruas, escrevo o que não te deixam falar...

    Posso falar?

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Zudizilla

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.