Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Informações do Álbum 20 Supersucessos - Zé Ramalho - Vol. II
    1. Baião - Imbalança - Asa Branca
    2. Mistérios Da Meia-Noite
    3. Carcará - Pisa Ma Fulô - O Canto Da Ema
    4. Cidadão
    5. No Meu Pé Da Serra - O Xote Das Meninas
    6. Entre A Serpente E A Estrela
    7. Boiadeiro - Paraíba
    8. Mary Mar
    9. Sebastiana - Um A Um - Chiclete Com Banana
    10. O Monte Olímpia
    11. O Vendedor De Caranguejo - Sú'lica Cearense
    12. Força Verde
    13. Sangue E Pudins - Eternas Ondas
    14. Beira Mar (Capítulo II)
    15. Último Pau De Arara - Meu Carirí
    16. Chão De Giz
    17. Mucuripe - Paralelas
    18. Taxi Lunar
    19. Gemedeira - Frevo Mulher
    20. Disparada - Fica Mal Com Deus

    x
    Ver discografia completa »
    Play
    PLAY

    Tá vendo aquele edifício moço
    Ajudei a levantar
    Foi um tempo de aflição, era quatro condução
    Duas pra ir, duas pra voltar
    Hoje depois dele pronto
    Olho pra cima e fico tonto
    Mas me vem um cidadão
    E me diz desconfiado
    "Tu tá aí admirado ou tá querendo roubar"
    Meu domingo tá perdido, vou pra casa entristecido
    Dá vontade de beber
    E pra aumentar meu tédio
    Eu nem posso olhar pro prédio que eu ajudei a fazer
    Tá vendo aquele colégio moço
    Eu também trabalhei lá
    Lá eu quase me arrebento
    Fiz a massa, pus cimento, ajudei a rebocar
    Minha filha inocente veio pra mim toda contente
    "Pai vou me matricular"
    Mas me diz um cidadão:
    "Criança de pé no chão aqui não pode estudar"
    Essa dor doeu mais forte
    Porque que é qu'eu deixei o norte
    Eu me pus a me dizer
    Lá a seca castigava, mas o pouco que eu plantava
    Tinha direito a colher
    Tá vendo aquela igreja moço, onde o padre diz amém
    Pus o sino e o badalo, enchi minha mão de calo
    Lá eu trabalhei também
    Lá foi que valeu a pena, tem quermesse, tem novena
    E o padre me deixa entrar
    Foi lá que Cristo me disse:
    "Rapaz deixe de tolice, não se deixe amedrontar
    Fui eu quem criou a terra
    Enchi o rio, fiz a serra, não deixei nada faltar
    Hoje o homem criou asas e na maioria das casas
    Eu também não posso entrar"

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Zé Ramalho

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.