Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Nega marcolina

    (tenho andado bem faceiro, arrumei uma nega agora, pedro bica)

    Num fim de tarde eu chegava do campo
    Dei uns grito: - cadê a marcolina;
    Revirei por tudo que foi canto
    Mas já vi de pronto, fugiu a minha china.
    Faz uns versos pra mandar pra rádia
    De nervoso eu nem pude cantar
    Nem sei mesmo se tava rimado,
    Mas era um recado pra nega voltar

    (com tanta coisa pra fazer em casa e
    Essa nega nojenta passiando)

    Que não fosse minha nega eu te disse
    Que te trouxe pra ficar aqui
    Tu bem sabe que o rancho foi feito
    Com todo respeito prás cria e pra ti.
    Se soubesse daquilo que se passa,
    Tu não tinha fugido, sua tonta
    Teu cachorro, teu guacho e teu gato
    Se foram pro mato, tá tudo por conta

    (dos teus bichinhos de estimação, tá só eu por dentro do rancho)

    Vou dar uma dica da minha marcolina
    É bem magra e alta tem um bom perfil.
    Umas duzentas gramas de beiço,
    E o cabelo parece um bom bril.
    Pois pra mim até nem quero que vorte
    Mas prás crias tu tem que vorta,
    Que o juvência, o bastião e o jovino
    Já estão bem magrinho de tanto chorar

    (choram pior que guacho,
    De saudade da mãe e ela quem sabe adonde por aí)

    Ela ouviu os meus versos na rádio
    E uma tarde que eu não esperava
    Desceu da linha uma china galã
    De sarto e raibã, marcolina vortava.
    Vai entrando que a porta tá aberta
    Quanta cousa tá aqui te esperando
    Uma festa pra ti e as crianças
    E depois uma dança na tala do mango.

    (tu vai me conta onde tu tava, minha neguinha)

    Com carinho de mango eu te ajeito
    Tu vai ter que ficar mais uns dia
    Se não ensaca teus trapos na mala
    Te tapo de bala e te mando a lá cria
    A minha nega entendeu meu sufoco
    Jurou nunca mas me deixa sozinho
    Cai a noite e a nega vira em chama
    Me incendeia a cama de tanto carinho

    (e a nega me tapa de mimo,
    E amanhecemo em claro e ela me ensinando
    Cosa nova que aprendeu pela cidade,
    Até umas posição diferente,
    Um ré maior pra minha gaita veia
    Queria pega esse medonho que ensinou
    Essas cosa boa pra minha nega, che)

    Por nelson de campos

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Xirú Missioneiro

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.