Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Refrão(2X)
    Escada serve pra subir, serve pra descer
    Um degrau de cada vez, assim que tem que ser
    Serve pra subir, serve pra descer
    Um degrau de cada vez assim que tem que ser

    Ham!
    A vida na cadeia não é mole
    Ajuste sua sintonia
    Dê um trago, tome um gole
    Cheiro de morte, cheiro de inferno
    To preparado pra viver no seu mundo moderno

    Mas um dia amanheceu,
    Rapidamente mais um dia morreu
    Aqui dentro um lamento, vingança,
    Fuga no pensamento
    Saudade dos manos trancado aqui dentro
    Aqui eu sou mais um José Comum
    Mandaram um toque lá de fora que fulano levou bum!
    Muitos amigos vou deixar
    Vou rezar, muitos momentos de lazer vou guardar

    Angustiante é ver a vida correr pelas grades,
    O sofrimento é constante, quem na sabe?
    Meu destino é ter força, e segurar sem medo
    Aqui sou menos um, lá fora sou mais um preto

    A idéia é ganhar terreno, avançar
    Criar um reino sem precisar recuar
    Quinze anos em uma cela,
    Saudade das ruas, dos amigos
    Saudade da favela

    Ontem eu li jornal do mês passado,
    Espero meu almoço no meu canto calado
    A hora da visita ta chegando
    Sera que tem alguém lá embaixo me esperando?

    Sinceramente eu não sei...

    Meu pai que Deus o tenha em paz,
    Presença física infelizmente nunca mais
    Minha mãe já sem saúde
    No fundo sei, que quebrei, parte da sua juventude

    Cansei desta vida de artista
    Vou me preparar pra poder sair desta lista
    Um cigarro aqui vale uma vida
    Uma vida, uma moeda
    Uma moeda, várias intrigas

    Esse é o esquema, olha o dilema
    Se o Escada ta preso,
    O rio vive sem nenhum problema

    Quero ter meus direitos, já paguei o meu preço
    Não vejo a hora de poder, mudar meu endereço
    O poder puniu minha atitude,
    Puniu minha família, puniu meu lado rude

    Essa estrada só dá mão pra que atira a esmo,
    O meu saiu pela culatra, e acertei em mim mesmo
    Mais de um terço já cumpri, tudo bem e daí?
    A lei é clara, já é hora de sair

    Eu sabia que não era o céu
    Mais cedo ou mais tarde, teria que provar desse fel
    Todo lucro era prejuízo
    Diziam que eu não tinha juízo
    Mas só agora penso nisso

    Sem relógio, sem futuro, sem amor
    Só me resta o ódio, só me resta sofrimento e dor
    Agora to sossegado, não vou fazer feio
    Não vou me transformar naquilo que mais odeio

    Graças a Deus mão sou mais escravo do ópio
    To firme e forte, escapei do óbvio
    O Estado ta decepcionado com a falta do meu óbito
    A vingança é a minha mudança de hábito

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Thaíde

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.