Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Bien
    Bien, ya ha sonado ya el despertador
    Hoy, tengo que ignorar este dolor
    Sí, debe haber un modo de seguir, y de vivir...

    Un, cero rojo en el contestador,
    Hoy, otro día más que no llamó,
    Bien, ahora tengo que desayunar y continuar...

    Basta de fingir, a quién quiero engañar?
    Lo único en mi vida se llama "esperar";

    Ahora sé que no es igual, una casa que un hogar...

    Ahora entiendo la verdad,
    No era el Sol ni era el Mar... Era tu respirar, lo que daba vida...

    Voy descubriendo con temor,
    Que el aroma y el color,
    De todo mi alrededor...

    Me lo dabas siempre tú... Tú amor...

    Bien, ya llegaré hasta el refrigerador,
    Si, sé que alimento se acabó,

    Tú te llevaste el hambre el sabor
    ... De mi interior;

    A, ver si me salva el televisor,
    Ya, quiero distraerme por favor,
    Ya, pero en mis oídos solamente está tu voz...

    Basta de fingir, a quién quiero engañar?
    Lo único en mi vida se llama "esperar";

    Ahora sé que no es igual, una casa que un hogar...

    (REPEAT 2X)

    Ahora entiendo la verdad,
    No era el Sol ni era el Mar... Era tu respirar, lo que daba vida...

    Voy, descubriendo con temor,
    Que el aroma y el color,
    De todo mi alrededor...

    Me lo dabas siempre tú... Tú amor...

    (enviado por; eDuardo fRancisco_"... À minha grande inspiração, Mieko-chan!")
    Bien (tradução)
    Bem, o despertador já tocou,
    Hoje, tenho que ignorar esta dor,
    Deve existir um modo de seguir e de viver.

    Um zero vermelho na caixa postal,
    Hoje, mais um dia que não ligou,
    Bem, agora tenho que tomar café da manhã e continuar...

    Chega de fingir, quem eu quero enganar?
    A única coisa na minha vida, chama-se esperar,
    Agora sei que não é igual uma casa e um lar.

    Agora entendo a verdade,
    Não era o sol nem era o mar,
    Era o seu respirar o que dava vida.
    Vou descobrindo com temor,
    Que o aroma e as cores,
    De tudo ao meu redor,
    Sempre quem me dava era você.
    Você, amor.

    Bem, já chegarei até a geladeira,
    Sim, sei que o alimento acabou,
    Você levou a fome, o sabor, do meu interior.

    Vamos ver se a televisão me salva,
    Já quero me distrair, por favor
    Mas em meus ouvidos, só está a sua voz.

    Chega de fingir, quem eu quero enganar?
    A única coisa na minha vida, chama-se esperar,
    Agora sei que não é igual uma casa e um lar.

    Agora entendo a verdade,
    Não era o sol nem era o mar,
    Era o seu respirar o que dava vida.
    Vou descobrindo com temor,
    Que o aroma e as cores,
    De tudo ao meu redor,
    Sempre quem me dava era você.
    Você, amor.

    Agora entendo a verdade,
    Não era o sol nem era o mar,
    Era o seu respirar o que dava vida.
    Vou descobrindo com temor,
    Que o aroma e as cores,
    De tudo ao meu redor,
    Sempre quem me dava era você.
    Você, amor.



    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Sin Bandera

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.